Desde que foi criada em Concórdia, como parte da ação de descentralização de governo na gestão do governador, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), a secretaria de Desenvolvimento Regional, renomeada pelo governador Raimundo Colombo (PSD), de Agência de Desenvolvimento Regional sempre teve um gestor com perfil político no cargo. Começou com Idair Piccinin, passou por Luiz Suzin Marini, depois Valmor Fiametti, Paulo Pastore e Fábio Ferri. A única coincidência até agora é que no exercício do cargo todos estavam no PMDB – do partido o único desistente é Piccinin que hoje está na PSB.

Wagner Bee é ligado ao deputado, Moacir Sopelsa, entretanto a relação é ainda maior com o irmão, Victor Sopelsa que não raras vezes é que indica o caminho. Na secretaria foi Assessor de Comunicação na gestão de Paulo  Pastore e com Fábio Ferri atuou na gerência de Administração. Conhece o espaço interno como poucos. De todos os que atuaram no cargo de assessor de comunicação indicados pelo PMDB é o único que estava e permaneceu na sigla o que significa que conhece, também como poucos os caminhos discursivos do partido.

Bee, como é mais conhecido tem escola boa, é formado em Jornalismo pela UnC Concórdia e se chegou aonde chegou, sem ser político, tem as condições para seguir abrindo espaços e vencendo etapas. Basta que trabalhe e muito. A lealdade ao deputado Sopelsa e ao PMDB já é conhecida o que representa meio caminho andado.

 

*Da coluna no Diário do Oeste