ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

101 urnas foram substituídas em Santa Catarina (Atualizada)
Sete pessoas foram detidas por crime de boca de urna ou propaganda irregular
Publicado 26/10/2014
 

Por Rhayana Cordeiro

Ao todo 101 urnas foram substituídas, número que representa cerca de 0,7% de todas as urnas utilizadas na eleição catarinense. O percentual de troca registra a mesma média dos últimos anos. Em relação ao primeiro turno, o número de substituição foi menor. Em 5 de outubro, 152 urnas precisaram ser trocadas devido a problemas técnicos e uma seção precisou operar em modo manual.

Os municípios que mais apresentaram problemas com os equipamentos foram São José (12 urnas); Florianópolis (7); Palhoça (5); e Blumenau (4). Nenhum município precisou realizar votação manual por conta de problemas nas urnas, sendo, portanto, todos os votos computados de forma digital.

 

Ocorrências policiais

O número de ocorrências policiais neste domingo também foi significativamente menor que no primeiro turno: oito ocorrências hoje, contra 48 registradas no primeiro turno – uma redução de 85% quantidade de situações irregulares.

Ao todo, sete cidadãos foram detidos neste segundo turno em Santa Catarina por realizar boca de urna, fazer propaganda eleitoral ou outra irregularidade. Entre os municípios envolvidos estão Fraiburgo (1 ocorrência de boca de urna); Catanduvas (1 divulgação de propaganda); Jaraguá do Sul (1 divulgação de propaganda); Florianópolis (1 divulgação de propaganda); Indaial (2 ocorrências por “outros motivos”) e Ipuaçu (1 ocorrência por “outros motivos”). No primeiro turno 33 pessoas precisaram ser presas.

 

Disque Eleitor

Apenas neste domingo (26), o Disque Eleitor de Santa Catarina atendeu mais de 3,5 mil atendimentos. Desde que entrou em funcionamento, no dia 25 de setembro, a soma de ligações ultrapassou 12 mil telefonemas.

Entre as principais perguntas, os eleitores quiseram saber como justificar a ausência às urnas e que documentos levar. Além disso, um pedido recorrente foi o número do título de eleitor e o endereço do local de votação.

 

Biometria

Neste segundo turno foram registrados poucos casos envolvendo problemas com a identificação biométrica de eleitores nos municípios que já adotam o sistema em Santa Catarina. De acordo com o Coordenador de Eleições do TRE-SC, Paulo Dionísio Fernandes, a melhoria do sistema de identificação biométrica recebeu elogios dos mesários.

Conforme explicou, para aperfeiçoar o sistema  foram mapeadas as urnas que apresentaram problemas no primeiro turno e realizadas trocas para o segundo turno, o que resultou na rápida identificação dos eleitores.

No Estado, treze municípios já adotam a identificação biométrica, sistema que deverá receber sensíveis melhorias para as próximas eleições, com adesão de mais municípios na identificação de eleitores.

 

Apuração

Segundo informações da Corregedoria Regional Eleitoral, não houve formação de filas nas seções eleitorais, e o término da votação ocorreu às 17h. Como os catarinenses escolheram neste domingo apenas o representante para o cargo de Presidente da República, o tempo utilizado para votar foi pequeno - cada eleitor levou em médio 18 segundos para votar pelo sistema tradicional, e 42 segundos pela biometria.

A apuração dos resultados começará a ser computado pelo TRE assim a votação terminar. O resultado, no entanto, só será divulgado a partir das 20h, por conta do fuso horário no Acre.

 

 

Assessoria de Imprensa TRE - SC

COMENTE