ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Greve dos caminhoneiros começa com bloqueios no Paraná
Manifestantes fecharam três rodovias durante a madrugada. No momento, há apenas um ponto com bloqueio no estado
Publicado 23/04/2015
 

Por Ricardo Santuari

A greve dos caminhoneiros começou na madrugada desta quinta-feira (23) com três pontos com protestos em rodovias federais no Paraná. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os caminhoneiros bloquearam a BR 376 em Marialva, norte do estado, a partir da meia-noite. Somente carros de passeio estavam passando pelo local – os manifestantes mantêm bloqueios nos dois sentidos da via nesta manhã.

Também à meia-noite houve protesto na BR 277, na altura da cidade de Medianeira, oeste do Paraná. Ali, segundo a PRF, os manifestantes apenas desviaram o tráfego de caminhões por um posto de combustível ao lado da rodovia. Depois de negociações, a estrada foi liberada às 7 horas. Às 8 horas, os manifestantes ameaçavam retornar com o bloqueio. Em Irati, também na BR 277, houve bloqueio da meia-noite até a 1 hora.

De acordo com a PRF, as liminares obtidas na última greve para impedir o bloqueio das rodovias continuam valendo, exceto para a região de Guarapuava. Até o momento, no entanto, a polícia não tem registro de autuações feitas com base nas decisões judiciais.

A Polícia Rodoviária Estadual não registrou pontos com bloqueios em rodovias estaduais até o início da manhã desta quinta-feira.

Negociação

Esta é a segunda greve nacional deflagrada pelos caminhoneiros neste ano e foi anunciada após negociações frustradas com o governo federal na última semana. A categoria pede que seja editada uma tabela nacional com valores mínimos para o frete. O governo defende a criação apenas de uma tabela de referência.

Outras reivindicações feitas na primeira greve, em março, foram atendidas pelo governo federal. A Lei dos Caminhoneiros, por exemplo, foi sancionada sem vetos. Com isso, os caminhoneiros deixaram de ter de pagar o pedágio sobre os eixos suspensos dos veículos. (Gazeta do Povo) 

COMENTE