ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Baixa evasão de presos das saídas temporárias de fim de ano
Em Concórdia, todos os 26 detentos retornaram à unidade prisional.
Publicado 10/01/2017
 

Por Rádio Aliança.

O Departamento de Administração Prisional, Deap, de Santa Catarina registrou o melhor índice, desde 2011, de retorno às unidades prisionais dos apenados que tiveram o benefício da saída temporária no fim do ano de 2016. Dos 1.835 presos que saíram 65 não retornaram, o que corresponde a uma taxa de evasão de 3,5%. Dos foragidos 11 já foram recapturados até o inicio desta semana. 

Para o diretor do Deap, Deiveison Batista, o bom índice está relacionado aos avanços comportamentais conquistados em razão da oferta de atividades laborais dentro das unidades prisionais do estado. “Quando o apenado tem a oportunidade de um trabalho e está sendo ressocializado, fica muito mais difícil voltar ao mundo da criminalidade”, avalia.

O benefício da saída temporária está previsto na Lei de Execuções Penais, LEP, e é concedido pela Justiça aos presos que estão no regime semiaberto e já cumpriram uma fração da pena – pode variar de um sexto a dois quintos, dependendo do crime – o outro critério está associado ao bom comportamento. Em 2016, a saída temporária ocorreu entre os dias 19 e 31 de dezembro. Sendo que os retornos estavam previstos entre os dias 26 de dezembro e 08 de janeiro de 2017.  

Ainda de acordo com o diretor do Deap, o perfil dos apenados que não retornaram aos presídios, normalmente é o de detentos que já têm a intenção de praticar novos delitos, tanto que, segundo ele, muitos são recapturados cometendo outros crimes. Deiveison explica que os que não retornaram são considerados foragidos e que o índice de recaptura também é alto.  

Todos os 26 apenados do presídio regional de concórdia que tiveram o benefício da saída temporária, voltaram para o presídio, a informação foi repassada pelo administrador do Presídio Regional de Concórdia Rodrigo Pastore.

(Com informações do repórter André Krüger).

COMENTE